Claudia Sperb 30 anos de arte

20210422 claudia sperb foto de valeria ochoa
Quando acontece:
Quinta, 22 Abril até Domingo, 23 Maio
 
Visitação:
seg – qui: 10:00 – 18:00
sex: 10:00 – 19:00
 
Local:
Fundação Ecarta
Avenida João Pessoa, 943 – Farroupilha

 

Cláudia Sperb marca 30 anos de arte com exposição na Fundação Ecarta

Uma das mais importantes artistas visuais contemporâneas do Rio Grande do Sul marca seus 30 de carreira com uma exposição na Fundação Ecarta, em Porto Alegre. A artista plástica Cláudia Sperb mostra uma seleção de 35 obras em xilogravura de diferentes fases criativas. A abertura ocorre nesta quinta-feira (22) e segue até 23 de maio, com entrada franca e seguindo todos os protocolos sanitários.

Cláudia Sperb tem uma trajetória destacada com exposições em diversos países e importantes premiações. Reside em Morro Reuter, em seu atelier-parque Caminho das Serpentes Encantadas, cercada por uma vasta obra em diferentes técnicas desde a xilogravura, sua principal produção, como mosaicos de grandes proporções e formas, cerâmica e outras técnicas.

O atelier-parque atrai visitantes de várias partes do mundo pela magnitude da expressão artística em toda a área  mesclando as intervenções de arte em meio ao mato nativo e a ampla vista para o Vale do Sinos.

A exposição de Cláudia Sperb integra a quarta Seleção Ecarta,  uma atividade especial da Galeria Ecarta que a cada ano destaca um artista.  Expressivos nomes da produção visual contemporânea  do Rio Grande do Sul integraram as edições anteriores como Mário Rönhelt (2018), Clóvis Dariano (2019) e Milton Kurtz (2020).

Destacados integrantes da cultura  fazem uma leitura textual sobre a obra da artista.  Nesta edição são ato todo 19 escritores, músicos, jornalistas, artistas plásticos, cineastas como  Alice Urbin, Arlete Santarosa, Armindo Trevisan, Cíntia Moscovich, Edgar Mai, Gal Opido, Helena Thonnigs, Isabela Schiaffino Sperotto, Jards Macalé, Marcelo Delacroix, Maria Tomaselli, Maristela Salvatori, Rejane Zilles, Renata Rubim, Romero de Andrade Lima, Rubem Grillo, Vagner Cunha, e Walter Karwatzki e Carlos Urbim (in memorian).

“A reunião desses olhares criativos em torno da artista, expande a visão e democratiza o conhecimento sobre a sua produção, aportando múltiplas e novas narrativas à sua poética”, registra o coordenador do projeto Galeria Ecarta, André Venzon.

A mostra também integra o calendário comemorativo dos 16 anos da Fundação Ecarta.

 

Três décadas de intensa produção

Artista plástica e professora de artes, Cláudia Sperb nasceu em Novo Hamburgo (1965), é formada em artes plásticas pela Feevale, com várias especializações em artes visuais e história da arte, no Brasil e exterior.

Cursou cerâmica em Valência (Espanha), realizou viagens de estudo a Índia, quando passou a se dedicar à gravura, especialmente a xilogravura. Residiu e trabalhou em São Paulo e já expôs em diversos Museus no país. Também deixou sua destacada marca em mosaicos com a temática relativa a serpentes na área externa do Instituto Butantã, onde sua arte também pode ser apreciadas.

No exterior, participou de exposições coletivas na Alemanha, Argentina, Austrália, Bélgica, China, Cuba, Japão, Egito, Estados Unidos, França, Polônia e Portugal. Possui obras em acervos públicos e privados no Egito, Argentina (Buenos Aires), Índia (Calcutá) e Polônia (Biala).

Recebeu o  prêmio Açorianos de Artes Plásticas – Destaque Gravura/2006; prêmio Exposição, 16.º Salão de Artes Plásticas da Câmara Municipal de Porto Alegre; prêmio Aquisição – Salão de Arte do Pará/2004.

Visitação

A exposição pode ser visitada de terça a sexta-feira, das 10 às 18h, sábados e domingos, das 10 às 19h até 23 de maio, seguindo todos os protocolos sanitários. Avenida João Pessoa, 943.

As obras que compõe a mostra também estarão reproduzidas no site e redes sociais da Fundação Ecarta.

 

Fonte: Guia21

Contato
+55 51 4009-2970

* Os horários podem variar em função de férias e feriados. Recomendamos ligar antes para verificar.
No Comments Yet

Leave a Reply

Your email address will not be published.